Por que controlar o acesso as infraestruturas de telecom do seu condomínio?

As Telecomunicações são hoje a parte vital para qualquer negócio, pois é através dela que as empresas se mantêm “online”, conectadas com o mundo, fazendo negócios e faturando. Agora, imagine o que significa para uma empresa ficar “offline”? Tal fato pode ser catastrófico trazendo inúmeros prejuízos, inclusive financeiros. Em condomínios corporativos esses prejuízos podem ser bastante elevados, uma vez que grandes empresas movimentam milhares de reais diariamente em suas atividades.

Agora imagine uma empresa deixar de faturar milhares de reais por ficar “offline” em função de um erro ou incidente ocasionado por uma outra empresa. Pois isso é o que pode ocorrer quando o acesso às infraestruturas de Telecomunicações de um condomínio não possui um rigoroso controle.

A GLOBALBLUE já realizou inúmeros acontececimentos junto às operadoras, chegando a precisar intervir nas atividades realizando paralisações ou adequações, para que o condomínio não corra o risco de ter suas atividades paralisadas, seja a administradora, condôminos ou mesmo outras operadoras.

Já houve problemas em um condomínio onde houve a pressão da operadora que estava irregular, junto com os condôminos locatários que desejavam a instalação de internet da mesma, sem a ciência da sindicância, a administração condominial resolveu realizar a liberação da instalação. A operadora não menos desinformada, sabendo de suas irregularidades principalmente contratual no condomínio, solicitou a administração a formalização da liberação de suas atividades no condomínio.

Bom, o cenário acabou da pior forma, onde operadoras precisaram recorrer a GLOBALBLUE pois sabendo que suas infraestruturas instaladas no condomínio sofrem por uma supervisão técnica especializada, devido a uma operadora liberada irregularmente, se foi deparado com o rompimento de 4 cabeamentos, envolvendo grandes clientes.

A GLOBALBLUE precisou escalonar uma equipe para supervisão técnica de operadoras que tiveram seus cabeamentos afetados, causando prejuízos financeiros tanto a elas, como principalmente a seus clientes.

A GLOBALBLUE é atuante com responsável técnica no condomínio, uma vez que esta responsabilidade é isentada da mesma, quem responde juridicamente pelas deliberações do condomínio é o próprio síndico.

Muitos dos casos em que uma empresa tem seus serviços de Telecomunicações interrompidos se dão por um incidente ocasionado pela intervenção técnica sem supervisão nas infraestruturas do condomínio, como o exemplo citado acima, onde geralmente o técnico em atividade acaba acidentalmente causando danos ao cabeamento de outro condômino/locatário, o qual está instalado na mesma infraestrutura. Neste tipo de incidente, a empresa que foi prejudicada pela interrupção em seus serviços de Telecom pode vir a requerer do condomínio uma indenização com base nos valores que ela deixou de ganhar pela falta do serviço em determinado momento, o que conhecemos por lucros cessantes. Esse tipo de requerimento pode ocorrer, uma vez que a interrupção do serviço foi alheia a sua vontade, e deste modo não sendo de sua responsabilidade, e sim de um terceiro causador, o qual não teve a devida supervisão na atividade realizada.

Além da supervisão, é importante se certificar de que toda atividade técnica no condomínio tenha um projeto, o qual foi elaborado um por engenheiro, e também foi analisado e aprovado pelo engenheiro responsável do condomínio, antes de ser realizada.

Existe preocupação de se certificar de que qualquer tentativa de acesso às infraestruturas de Telecom do condomínio sejam legitima, as quais devem ser confirmadas junto ao solicitante e também à operadora. Já houveram casos em que criminosos tentaram se passar por técnicos de operadoras para realizar atividades ilícitas no condomínio. Pode também ocorrer tentativas de interceptações, escutas ou mesmo sabotagem, o que é bastante preocupante a qualquer gestor predial e síndico, em função de sua responsabilidade como responsável legal pelo condomínio.

Pelo exposto, entende-se que a gestão das infraestruturas e contratos de Telecomunicações é uma disciplina importante em qualquer condomínio, pois isso pode ser um grande diferencial para uma empresa optar em tornar-se locatária em determinado empreendimento. A exemplo disso, empresas do segmento financeiro como bancos, corretoras de câmbios, entre outros devem obedecer a legislação especifica do Banco Central quanto a segurança da informação, a qual em partes trata da preocupação quanto ao sigilo e segurança de acesso às infraestruturas de Telecomunicações.

Para obter uma consultoria especializada que supri de forma eficiente todas os cenários expostos anteriormente, entre em contato com a GLOBALBLUE, uma empresa consolidada no mercado e que realiza atividade de gerenciamento das áreas de Telecomunicações, bem como os instrumentos jurídicos que devem ser celebrados junto as operadoras atuantes no condomínio.