Disciplina e criatividade

“Como ativar a inspiração”


O que criatividade tem a ver com disciplina? É mesmo possível “ativar” a inspiração? Isso também funciona pra mim?


A frase atribuída a Albert Einstein “Criatividade é a inteligência se divertindo.” já nos mostra que com algum esforço (e procedimento, que abordaremos a seguir) é possível sim, criar um contexto de criatividade e inspiração. A definição de criatividade corrobora com essa ideia ao nos mostrar a possibilidade da criatividade ser inata ou adquirida.

Na realidade, nascemos muito mais criativos e inspirados do que nos tornamos ao longo do tempo. Os limites de cuidado que vamos recebendo desde a infância, acabam limitando ideias (claro por segurança) e transformando possibilidades em medos. Crenças com as quais convivemos também podem nos fazer acreditar que só existe uma maneira de fazermos as coisas. E assim, vamos de alguma maneira, “desaprendendo” a ousar.


Mas atenção, o caminho contrário, graças a neuroplasticidade cerebral, também é possível. Novas conexões que favorecem novas opções, podem ser formadas com ajuda de processos mais formais.


Como praticamente qualquer método reconhecido de trabalho (esforço pessoal ou profissional), a criatividade passa por alguns passos: 1) Preparar uma ideia a partir de uma necessidade, pensando em alternativas possíveis que serão filtradas posteriormente. Isso pode ser feito com estímulos propositais e externos, como ouvir música, visitar um lugar bonito, conversar com pessoas, fazer algo novo. 2) Elaboração das ideias, o filtro, do que é possível, mais adequado à situação e o que precisa ser aprimorado para funcionar. 3) Atuação. Implantação. O trabalho em si, a ação que coloca em prática a ideia. 4) Checagem e correção de erros ou sempre que possível, melhorias.


E como vencer os medos e crenças que nos desencorajaram e nos desestimularam em nossa história? Com estrutura! É pra isso que métodos já estabelecidos como apresentados acima, ou adaptados, devem ser seguidos com disciplina.


A vida nos apresenta sim muitos obstáculos, mas pensar em maneiras de transpô-los e agir, pode ser extremamente inspirador para nossa segurança e para nossas realizações.